Beatriz e Gabriel

Não que eu não goste mais de estúdio: mas descobri na fotografia externa, uma maneira mais especial de expressar a minha arte.

Foi num parque onde fotografei essas duas lindezas, Beatriz e Gabriel, que me fascinei ainda mais por esse tipo de fotografia; e a partir daí essa minha paixão por fotos em externa só aumentou.

Nesse dia, o sol resolveu não aparecer.. isso é bom ou ruim? É bom pelo aspecto da luz mais difusa e ruim pelo aspecto de cores e tons especiais que senti falta, que só o sol pode compor..

Mas mesmo assim, seu brilho não deixou de aparecer, e com ele, pude escrever alguns momentos com essas duas crianças lindas pelas quais me encantei..

Penso que o fundo branco e quatro paredes hoje, perderam a graça pra mim, depois que descobri os fundos verdes, rosas, amarelos, azuis… e uma profundidade de campo infinita de verdade.. (risos..)

Na realidade, quando digo “externo” me refiro às fotos feitas fora do estúdio, podendo ser num parque  na rua, ou mesmo no quarto ou na sala da casa do fotografado (como foi este ensaio abaixo).. Sem iluminação de estúdio  (usando a luz natural de uma janela por exemplo) e sem limites para a imaginação..


Anúncios