Eliza + Luciano = Pedro | Bauru-SP

Não só foi especial fotografar esse casal que amo muito, mas também uma verdadeira lição, mais uma, que aprendi.

Me emociono sempre que vejo uma mulher carregando outra vida dentro de si. Pra mim, é a forma mais sublime do ser humano. E a minha alma transborda, de formas sempre diferentes, para expressar tudo isso.

Só de pensar por alguns segundos, tantas descobertas faço dentro desse universo feito de amor e pureza.

Olhando a Eliza, com aquela vida toda nela e dentro dela, as árvores gigantescas ao redor, pensei por um instante: o Pedrinho ainda nem nasceu, e o sonho dos pais pra vidinha dele, é do tamanho dessas árvores aqui…

Por que? Porque o amor faz isso. O amor é assim.

O amor faz irmos além. O amor nos faz ter coragem. O amor transforma tudo.

A vida do Pedro é como uma semente que A Eliza e o Luciano carregam, como frutos, que logo também frutificará, e virá a este mundo para transformá-lo de alguma forma. Porque nós temos esse poder, de transformar momentos, olhares, tornar a vida de outras pessoas mais coloridas. Seja com um simples sorriso, com um pedido de perdão, um gesto de carinho, ou até pelo fato de estarmos perto. Deus nos deu essa benção chamada EXPRESSÃO. Cada um com seu jeito, pode faze-lo. E essa é a graça de sermos diferentes!

Mesmo antes da chegada do Pedro, o mundo da Eliza e do Luciano já mudou completamente aqui fora. Por causa dele. Para ele.

Se esses pequenos podem transformar tanto as nossas vidas, quanto mais podemos fazer quando aprendemos a magnitude do que somos capazes de ser.

Sim, somos sementes.

Não importa o tamanho delas. O que importa é a vida que há dentro delas. Porque a vida é um milagre dado aos homens pelo dono de tudo que existe: Deus!

E é dentro dessas pequenas sementes que estarão outras, que levarão todas as características que um dia  herdaram, para produzir outros frutos.

E de pensar que tudo isso só acontece porque um dia, ‘alguém’ cheio de amor disse: “Sede fecundos, multiplicai-vos..” (Genesis 1:28). E Deus, ao meu ver, não estava falando somente do físico, mas de alma. Do que realmente somos!

Podemos multiplicar nossa alma. É invisível, mas é o que temos de mais real! São como as pequenas sementes.

E o que mais me impressiona, é ver que de sementes tão simples e minúsculas, podem nascer verdadeiros gigantes.

Assim é a vida. “E o que somos senão pequenos seres nesse universo?”, você pode pensar.

Nós somos gigantes. Gigantes com a vida que nos move, gigantes com o amor que envolve, gigantes com os sonhos que nos fazem multiplicar emoções, por gerações.

Por isso, regue. Cuide. A vida que somos é muito mais importante da vida que temos.

Eu faço parte de tudo isso.

E você?

[Pedro nasceu uma semana depois desse ensaio! Benção de Deus!]

Anúncios