Vanessa + Victor {Ensaio pré-casamento} | Ribeirão Claro-PR

Sempre temos sonhos e objetivos.

E as vezes, alguns caminhos até eles são inesperados, ou não são como imaginávamos.

O que vou contar aqui nem os noivos queridos, Vanessa e Victor, sabem (risos), mas valeu como uma grande experiência e lição pra mim.

Sempre ouvi falar nesse local em que iríamos fotografar (um Hotel maravilhoso, em Ribeirão Claro, no Paraná). Porém sempre ouvi também que a estrada que nos leva até ele é muito perigosa. 

Eu me sinto privilegiada em fotografar em locais nos quais eu nunca estive antes, não conheci antes. Pra mim é uma experiência muito valiosa e um desafio com o qual eu sempre tenho certeza que vou aprender muito!

Mas confesso que passei dias apreensiva quanto à viagem até lá.

A gente ouve falar de acidentes, estradas simples, esburacadas, caminhões.

Mas claro, eu topei de cara. Meu espírito aventureiro me permite arriscar, sempre! (risos).

Coloquei na minha cabeça que se essa oportunidade estava sendo entregue à mim, eu deveria simplesmente confiar.

E lá fomos nós. Até um bom pedaço a estrada era ótima, o que me fez relaxar um pouco.

Mas depois, ela se tornou estreita, com muitos buracos, cheia de caminhões, curvas perigosas.

A única coisa que me mantinha tranquila, era saber que tudo o que estava escrito para acontecer naquele dia na minha vida, ia acontecer.

E enchi meu coração de esperança pensando no local onde chegaríamos: como será? que foto farei? como será que deve ser lá?

E esse pensamento, de estar lá, acalmava meu coração em cada metro que passava.

(O noivo, Victor, dirige muito bem viu! – risos).

E é um caminho daqueles do tipo que você pensa: ufa passou essa parte. Mas aí vem uma parte pior do que a anterior.

Mas o foco estava lá, onde eu iria chegar. 

E vou te contar: quando cheguei, meus olhos transbordaram de fascínio. Um lugar deslumbrante, encantador, no meio do nada, mas enriquecendo o coração de quem ali está.

Senti como se eu tivesse em um paraíso, escondido no meio das montanhas.

De repente, todo meu medo daquela estrada perigosa simplesmente desapareceu de dentro de mim. Eu nem lembrava mais que ela existia e eu teria que ainda voltar por ela.

Eu só parei para contemplar, e foi uma sensação de que todo aquele caminho tinha valido a pena. Pra mim, a sensação foi a mesma de quando eu viajo horas para estar diante do mar.

Foi uma bela lição para a minha vida.

Nunca, um caminho até nossos sonhos ou objetivos pode ser tão amedrontador ao ponto de nos fazer desistir.

Por pior que ele seja, por mais tortuosos e estreitos que sejam, nossos sonhos devem que ser sempre mais valiosos, sempre mais compensadores, sempre mais motivadores, ao ponto de nos fazer experimentar todos os nossos esforços para chegarmos até lá. Sejam esforços físicos, esforços intelectuais ou esforços de fé, principalmente.

A confiança de que tudo o que passarmos até lá vai valer a pena, é o que não nos faz desistir.

As vezes, tudo o que aprendemos nesse caminho, vai nos fazer merecer ou desfrutar do nosso sonho muito mais completamente.

É verdade mesmo o que dizem: tudo o que vem fácil, vai fácil. O que vem com lutas, é uma recompensa para a qual daremos sempre o máximo valor para toda a nossa vida.

A vida é maravilhosa.

O amor, mais ainda.

A Vanessa e o Victor me deram um presente valiosíssimo com este dia.

Não só pelas estradas, aprendizados e pelo local, mas por me ensinar acreditar, acima de tudo.

A vida a dois é exatamente isso. Não sabemos o que vamos encontrar pela frente.

Mas a certeza de que algo vai permanecer, é quando enfrentamos o caminho, com o foco no nosso sonho.

A esperança sempre é maior do que a jornada.

Vale a pena. Eu tenho certeza.