Erika + Walmir esperando Miguel {Ensaio de Gestante} | BAURU-SP

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (15)

Antes de mais nada quero dizer que TODAS, simplesmente todas as pessoas, de cujas vidas eu faço parte, são extremamente importantes pra mim. Cada uma, de uma forma única e completa.

Mas….as vezes a gente sente que a esperança enfraquece e fica difícil continuar acreditando. Ainda mais depois de passarmos por situações que mexem tanto com nossa fé, com nossos sonhos, com a nossa história. Tem horas que a gente, a gente mesmo, o pessoal, o íntimo, perde o chão. E só não desiste porque Deus não permite. E só não desiste também, porque há algo muito mais valioso no caminho.

Não gente, não estou aqui para lamentar ou postar coisas tristes! Pelo contrário. Estou aqui para compartilhar de como Deus surpreende a nossa vida, justamente quando achamos que não temos mais nada de grande para aprender, devido à tantas coisas que nos acontecem de repente; justamente quando desanimamos.

Não é da fotografia que estou falando. É do coração. De quem realmente somos. Falo de quem só nós mesmos conhecemos profundamente, e mais ainda, Deus.

A vida de ninguém é perfeita. Mas podemos fazê-la perfeita sabendo viver cada momento com delicadeza, intensidade e verdade. Isso a torna perfeita, mesmo cheia de tantos altos e baixos. E foi em um momento de curvas menos altas dentro de mim, que Deus trouxe na minha vida, um bebê, que ainda dentro da barriga dos pais (sim, os dois grávidos lindos) me ensinou o que é ser forte, não só na própria força, mas em não desistir. 

Ok, a gente acredita. A gente tem fé. Mesmo que as vezes ela enfraqueça.

Mas tem horas que é preciso uma prova física do que acreditamos. O Miguel na barriga da Erika me provou muitas coisas. Como todas as pessoas que Deus agrega na minha vida também são provas vivas, as quais são necessárias para eu sempre continuar.

E junto do Miguel, esses pais tão queridos dele, a Erika e o Walmir, me ensinaram que falar de amor tem que ser o tempo todo. Me ensinaram que elogiar nossos queridos, só traz pra gente mesmo, abundância de alegria. Que compartilhar de carinho com quem você nunca tinha visto antes, traz paz pra nossa alma. Fazer o bem. Em qualquer momento. Eles me ensinaram que gestos de ternura verdadeiros, se transformam nas mais belas palavras já ditas.

Eles me chamam de anjo. Mas Anjos são eles na minha vida. Anjos lindos que Deus enviou pra me mostrar que Ele segura sempre nas minhas mãos.

As vezes nos sentimos perdidos e sozinhos, e aí Deus traz na nossa vida alguém que nos entrega o próprio coração nas mãos. Assim é que tudo muda.

Quando nos vimos pela primeira vez, eles nem imaginavam o que eu estava vivendo. E me abraçaram com o coração. Sem saber que dentro do meu próprio coração estava uma turbulência de sentidos. Eles se doaram. Com gestos, carinhos, confiança. Não importava como eu estava.

E por isso, não há quem resista ao amor. Não há quem resista ao carinho. Não há quem resista a corações que se abrem dizendo: vem morar aqui! É bem quentinho!

Eu fui. E entendi o quanto a vida é valiosa nos mínimos detalhes. O quanto estes dois, tão amados, se amavam durante nossa tarde juntos. O quanto o Miguel é amado. O quanto o amor deles é único e forte. E o quanto sempre será assim. Não importa o tempo. Nem onde. Só o que são.

E por falar em tempo, eles me ensinaram que o tempo nada mais é do que uma janela na nossa própria alma. A gente pode olhar todos os dias por ela. Podemos abri-la ou fechá-la. Mas ela sempre está lá. O mais importante disto tudo, é saber contemplar o que entra por ela. E saber que mesmo as vezes fechada, há surpresas lindas do lado de fora, que nos espiam por uma frestinha bem pequena, e nos convidam para simplesmente vivê-las.

Eu nunca vou esquecer daquela tarde. Enquanto meu coração mais se apertava, o Miguel, a Erika e o Walmir me incentivavam à acreditar. Quando parecia pra mim um dia tão difícil para dar o meu melhor, eles me mostraram que o melhor era estar vivendo aquele momento mágico. Junto deles. Para eles.

A vida, como falei, não é perfeita. Mas é perfeita! Talvez isto pareça confuso. E é. Até o dia em que você é transportado por uma outra dimensão, a dimensão do amor, e consegue deslumbrar todos os sentidos que a própria vida traz.

Se estava para correr uma lágrima de dor do meu coração, naquela tarde correram várias, mas de alegria. Se um pedacinho de tristeza estava tomando conta da minha alma, naquela tarde maravilhosa, a emoção logo jogou esse pedacinho pra longe. 

É por isso que sou grata a Deus pelo meu trabalho e pelas pessoas que Ele traz na minha vida, para que eu faça parte.

Impossível não aprender. Impossível… Lições tão únicas como esta, somam riqueza dentro de mim.

Não há como mensurar o quanto isso tem valor.

Erika, Walmir e Miguel: obrigada por tudo. 

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (5)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (6)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (1)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (2)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (3)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (4)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (7)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (2)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (8)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (9)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (10)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (11)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (12)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (13)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (3)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (14)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (16)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (17)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (18)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (19)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (20)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (21)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (23)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (22)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (24)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (28)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (29)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (30)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (31)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (32)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (1)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (40)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (39)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (33)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (34)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (37)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (35)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (38)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (41)

fotografa-bauru-gestante-erika-walmir-camilla-resta-ensaio (36)